Desemprego.

Desde o século XX, o Brasil vive em constante mudança, com o desemprego não poderia ser diferente, em 2000, as taxas de pessoas sem ofício fixo foi uma das menores (7,1%), enquanto nos anos seguintes, essa taxa apenas aditou. Alguns fatores influenciaram para essa taxa crescer, aspectos que variam muito, desde a desqualificação do trabalhador até o alargamento de crises.

No século anterior, não poderíamos deixar de comentar sobre a produção e a economia baseada em agricultura, que com seus avanços, substituíram a mão de obra pelo trabalho realizado por máquinas (maquinofatura). Em épocas de seca, onde as condições de cultivo não eram favoráveis para a plantação de alguns alimentos, passaram a dar ênfase na produção de produtos industrializados.

O desemprego, muito preocupante, principalmente em uma época onde o consumo é essencial e a produção não pode parar, além de acarretar problemas financeiros para a empresa, provoca decadência para o desempregado e o comprometimento com dívidas do mesmo.

Atualmente, nos anos de 2016 e 2017, o Brasil se encontra em constante queda no quesito de pessoas sem emprego. A taxa, comparada a 2016, teve um aumento de 2,1%, levando em consideração o percentual de 13,6% de pessoas a procura de um emprego com no minimo um salário no qual possuam condições para se manterem. A realidade do ano seguinte (2017) não é diferente, o consumismo apenas entra em constante aumento e a crise ataca cada vez mais os negócios, sendo prejudicial até mesmo, para o desenvolvimento do país.

Fontes:

Disponível em: <https://www.idexmundi.com/g/g.aspx?c=br&v=74&l=pt&gt; Acesso em 27 jun 2017.

http://www.suapesquisa.com/economia/causas_desemprego.htm

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-04/ibge-total-de-desempregados-cresce-e-atinge-142-milhoes

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/04/1879416-numero-de-desempregados-ja-passa-de-14-milhoes-no-brasil.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s